sábado, 16 de fevereiro de 2008

Hoje, não, Anax, estou com dor de cabeça.


Como já comentei aqui, Anaximandro (Anax, para os mais íntimos) não me dá sossego desde o Carnaval. Como é possível um homem se entranhar tanto na cabeça de uma mulher, a ponto de não lhe dar um momento de folga?
Hoje radicalizei. Disse-lhe que não posso dar-lhe atenção hoje, que tenho outras coisas para fazer na vida, além de só pensar em pré-socráticos e na "culpa de existir".
Impressionou-me muito a atualidade desse pensamento, e é por esse único motivo que dei tanta colher de chá para Anax. Como é que um cara pensa uma coisa dessas, lá antes de Sócrates, 610 a.C. - c. 546 a.C. e esse pensamento continua atual até para os mais modernos psicanalistas franceses que eu conheço? Charles Melman e Marcel Czermak, lacanianos atuantes e vivos, insistem nesse tema também, e eu fico me perguntando: tem culpa eu?

6 comentários:

Marcus Gusmão disse...

Tem culpa todos desde sempre.

Nilson disse...

Christiana,
Eis que vc formulou a pergunta das perguntas, o cerne da filosofia. Agora sem brincadeira, continue com as peripécias de Anax & Cia. Tô gostando. Bj.

cacos meus botoes disse...

Engraçado, Marcus, porque tenho me sentido cada vez com menos culpa por existir. O certo é que não pedi para nascer, desejaram por mim, e já que estou aqui nessa buraqueira, quero viver o melhor possível, com todas as contradições e dores que a existência nos traz, mas cada vez com menos dores e contradições.
E Nilson, não é brincadeira, não, vc tá gostando porque não está sendo assediado totalmente por Anax a ponto de não querer fazer mais nada além de estar com as idéias incríveis dele...

Luiz Carlos Rufo disse...

Lá tem CULPA todo mundo, Christiana.

Anônimo disse...

não diria culpa, mas a responsa de ser assim TÃO INTELECTO!!
é fia td tem seu preço!!
abraço paulista,
Clarice

cacos meus botoes disse...

Rufo e Clarice,
Obrigada pelo carinho. Continuo enrabixada por Anax. Beijos, c.